Páginas

Pesquisar este blog

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

A quem Margarida agradeceu no último programa?


Nos últimos dois dias  rolou nas redes sociais a polêmica, JÁ ESCLARECIDA, sobre a campanha de Margarida Salomão, principalmente no que dizia respeito a equipe que fazia os vídeos para a mesma, principalmente para TV. Funcionários dessa empresa alegaram que não receberam da campanha, pois, a empresa também não havia recebido.


GRUPO JUIZ DE FORA FACEBOOK
Rumores circularam de que a empresa Arbex (a qual consta na prestação de contas parcial de agosto junto ao TSE) não estava mais prestando seus serviços á campanha,  fato este confirmado por Clecius Campos, militante do partido e atuante na campanha, que quem estava responsável pelos vídeos era a empresa  Mais Comunicação. No entanto, embora o mesmo tenha afirmado que ela está desde o primeiro turno na campanha, não consta na prestação PARCIAL de contas. Isto não é problema, poderá sair na prestação final.

Mas ficou a questão, eles estão pagando as empresas ou não? No caso do boato sobre  comunicado partindo do PT, no primeiro turno, sobre a ação da “policia federal” (na verdade era justiça eleitoral) indo ao comitê do PSDB cumprindo mandato de busca e apreensão de material apócrifo, mostraram o mandato, a ordem judicial. No caso do processo junto à justiça federal de improbidade administrativa e dano ao erário, mostraram links, as contas junto ao TCU. Mas nesse caso não apareceu recibo algum.

A justiça eleitoral nos dá liberdade de expressão e direito de ter informações dos candidatos. Isso não é crime. Também não é uma acusação, já que o coordenador da campanha afirmou em redes sociais que empresas foram pagas, e consta mesmo um pagamento à empresa Arbex na prestação de contas parciais conforme dito anteriormente. Não sei se o valor do serviço prestado seria só aquele declarado, ode ser que não, mas ai são outros quinhentos. Mas independente disso, Arbex não está mais na campanha e como declarado está a empresa Mais Comunicação.

Isso sanou toda a desconfiança, toda suspeita fofoca, boato do uso da produtora de UFJF ara o último programa. Provavelmente, o que deve ter levado alguém inventar tamanha atrocidade foi uma gravação feita na UFJF de apoio à candidata, cujo vídeo pode ser encontrado facilmente no Youtube. (https://www.youtube.com/watch?v=LE_K5hB4KJ8)

Porém fica a questão por que o PT não renovou com a equipe de Marketing? Por que a empresa Arbex deixou a campanha?

Motivos precisos não há, mas pelo TSE é possível verificar que os recursos da campanha foram bem menores do que esperados. Que o partido repassou menos fundo partidário do que esperavam. E ode ter tido sim dificuldades financeiras, que provocou atrasos no cumprimento de prazos para pagamentos.

Então se houve poucos recursos, qual a garantia que deram a outra empresa para assumir a campanha assim no final, mesmo ela sendo parceira  desde o primeiro turno. Pagaram uma e não a outra? Dificilmente.

Então fui à busca de informações, para isso pedi ajuda a dois velhos amigos Larry Page e Sergey Brin. Com umas palavrinhas aqui, um pouco de imaginação ali cheguei a estas informações:

A empresa Mais Comunicação tem como diretora Desirèe Couri, esposa de André Neves, que é filho de Juracy Neves, dono da Tribuna de Minas. Isso pode ser facilmente  encontrado com buscas simples sobre a empresa, e relacionando os nomes. Durante toda a campanha eu vinha dizendo da tendência petista do jornal não foi mesmo? E que o jornal, assim como eu, sempre foi tarcisista (isso não é crime), porém eu não segui Tarcísio desta vez.

Bom isso poderia ser uma explicação. Mas não afirmação.

Porém eis que um anjo, com nome de anjo, me manda uma mensagem achando uma curiosidade no último programa de Margarida: a mesma não estava mais num ambiente fechado  como sempre vinha se apresentando, mas num local aberto e com folhagens atrás. Isso mostra que algo mudou: a empresa, no caso. (vídeo abaixo)

A curiosidade principal, fica por conta da fala da candidata aos 2:29 minutos do vídeo do último programa dessa eleição: “ ... Quero agradecer as pessoas que me permitiram fazer este último programa, que atravessaram comigo a tempestade...”

Permitir fazer o último programa? Que atravessaram a tempestade? Bom a Mais Comunicação estava com o PT desde o primeiro  turno... Mas que tempestade era esta? Financeira?

Fica ai a reflexão. Pois algumas coisas não explicadas,   favorecem a proliferação de  boatos, e depois não adianta ameaçar as pessoas com processos judiciais.


video

 Será que o povo não tem direito à verdade, à transparência desde início da campanha?
 ________________________________________________________________


Abaixo algumas imagens retiradas do site da receita federal comprovando que as empresas declaradas nas despesas na prestação de conta  parcial, não são a Mais comunicação, os CNPJs são distintos. E ainda  a prestação de contas parcial.



juiz de fiora












Alguns links de referências.

Nenhum comentário: