Páginas

Pesquisar este blog

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

O equívoco do “quanto mais, melhor” nas eleições



Inicio de agosto publiquei um texto aqui sobre as Facetas petistas, o qual eu relatava algumas coisas que o PT andava fazendo. Percebam que eu me refiro a RELATAR e não denunciar. Apenas apresentei minha análise dos fatos.

No texto, citei sobre um grupo sobre a estratégia de campanha virtual, que estava “hospedado” no Facebook como grupo secreto (isto não foi classificação minha, mas opção do Facebook para criação de grupo). Os militantes e simpatizantes do PT se ouriçaram, dizendo ser uma banalidade aquilo, e era, apenas dei minha análise do que eu achava da estratégia, como emito opinião sobre n coisas, e não se trata de verdades absolutas.

Dentre os esforços para  minimizar aquela situação ao que me pareceu, os militantes não gostaram de eu ter divulgado o mesmo, comentaram que em dado momento oportuno o grupo seria  transformado em grupo aberto. Bom, certamente teriam que cumprir isso, pois ficariam “mal na fita”.

No entanto, ao invés de grupo aberto fizeram  uma Fan Page com o mesmo nome do grupo: Margarida na Rede. Não é a mesma coisa. Perfil vira Fan Page, grupo não. Mas valeu a intenção... Porém me pergunto: seria mesmo necessário? Já existe Fan Page da Candidata,  grupos relacionados à candidata, agora mais uma Fan Page? Não seria mais interessante fazer um bom movimento levando a  sítios virtuais com as informações, por exemplo, incrementar o site com  selos, frases,  fotos, figuras, enfim material para  militância e campanha na web?

Isso mataria dois coelhos numa cajadada só. Levaria os interessados a irem ao site, explorar este em busca de material para usar. Além disto, essa ação os resguardá-los-ia  das postagens  inventadas, montagens sem graça que alguns militantes fazem. Ou seja, eles   ofereciam o material que aprovam, as demais coisas que aparecessem, e pudesse gerar processo ou polêmicas, seria de  responsabilidade de quem fez. O site é oficial, as redes sociais qualquer um ode criar perfis, grupos para expressar admiração ajudar etc.

Mas parece que a lógica utilizada é “quanto mais, melhor” não importa qualidade ou  ser racional, precisam impressionar de qualquer forma, e números,  chamar atenção, é o  carro chefe. Essa também foi a lógica de alguns “contribuintes” do  Bruno Siqueira, que ao invés de aproveitar melhor os espaços existentes decidiram criar o grupo Voluntários 15.

Os demais candidatos não caíram no erro. Victorio, Laerte e Marco Aurélio  talvez para não fazer feito de ter uns poucos curtindo ou participado, foram mais inteligentes e usam de forma modesta os espaços gerais (grupos de livre debate) existentes para darem suas mensagens indicando o site de campanha para mais informações. A militância em menor número consegue controlar melhor os arquivos para campanha virtual.

Já custódio pode não ter arriscado mais uma criação virtual, para não errar, já que sua militância totalmente despreparada para debate, desconhecem o próprio candidato, então criar mais um espaço do candidato,  com a rejeição que tem, poderia ser  perigoso a essa altura do campeonato, digo campanha.

Digo isso até de alerta aos candidatos, pois o que não falta na rede é “filho feio sem pai”.  O que aparece de gente na Internet  se passando por  defensor de A ou B e  sacaneia por trás,  é incalculável, e numa dessa inventam coisas só para sacanear, ai até desmentir um equívoco, uma simples imagem já foi inúmeras vezes compartilhada. Poucas são as pessoas que param, pensam e vão verificar a veracidade das informações antes de repassá-las.

Para finalizar citarei dois exemplos  aqui de imagens  repassadas no Facebook hoje que se parassem para pensar um pouco será que  repassariam, será que as informações ali contidas estão apresentadas de forma correta, ou se passou a real mensagem que se desejou?


A primeira é do Candidato custódio Mattos.  Essa imagem diz que teve mais de 2000 realizações em sua gestão... Não sei se esse número é real, não sei se ele está contando cada rua que asfaltou, mas mesmo assim possui em torno de 50 de rejeição. E se ele tivesse realizado uma só: o hospital regional. Como estaria essa rejeição? Será que  pensaram nisso antes de apresentar esse número “astronômico”?


A segunda da Candidata margarida Salomão. Essa eu fiquei bem na dúvida se foi criação da organização, de pessoas ligadas á campanha, se é real ou não. Até porque ela apareceu na tal Fan Page supra referenciada. Não sei se a Fan Page é oficial, ou de voluntários, enfim.  Mas diz lá que vai informatizar o sistema de  atendimento e marcação de consultas. Mas isso já está implantado no município*, não funciona como bom sistema de informação, mas o SIGA SAÚDE já existe. Seria um engodo de campanha,  está prometendo o que já existe, ou um equívoco de um colaborador?

Nenhum comentário: