Páginas

Pesquisar este blog

sábado, 17 de agosto de 2013

O verdadeiro Pericón

O verdadeiro Pericón ( dança que é basicamente um passo a frente e dois pra trás)

A reportagem, ai achei ser muito tendenciosa mesmo, colocou que o secretário classifica o modelo atual em JF de "curativo". Não! errado não é classificação do  secretário, mas sim das políticas de saúde vigente, e analise da demanda do município que tem se pautado na cura e não na prevenção. Outro erro é colocar que é concepção do secretário que a solução seja a reestruturação da atenção primária. Isto não é achismo dele, é   a proposta que deve ser realizada,a tendida das políticas de saúde vigente no PAÍS. Populares querendo ou não, prefeito querendo ou não, assim como secretário é o que deve ser feito. è a inversão da pirâmide, de atenção à saúde, a qual hoje a base são hospitais > especialidade > prevenção. Quando na verdade deve ser ao contrário. Devemos priorizar a atenção primária, a prevenção a promoção da saúde e não a cura de doenças.

Isso mostra que ele está atualizado, lutando pelo correto, o que é certo. Porém paradoxalmente observamos uma estagnação na pasta: postos sem médicos, enfermagem, funcionários, medicação, tempo de espera exacerbado, etc...

Por outro lado,  analisando todas as falas do secretário não só nessa reportagem, como em reuniões,  seminários,  apresentações, e outras reportagens,  sentimos que ele faz uma crítica  a tudo que foi feito até a atual administração. como se todos os outros tivessem errado. O que fica preocupante quando lembramos que ele foi vereador por 4 anos, foi presidente do PSDB durante  a ultima gestão municipal deles, foi presidente da comissão de saúde. E não pode palpitar, ajudar, em nada? Sei que ele vem com esse discurso de mudança, inversão da assistência há anos, pelo menos 10 anos. Mas nem todos sabem. Mas as coisas não podem ficar no discurso. tem de avançar.  ele como médico, gestor,m presidente de partido, vereador não podia opinar, propor,  direcionar? 

As coisas não acontecem da noite pro dia, e´certo, mas se já estivessem encaminhadas lá trás... mas pelo discurso dele aprece que só agora ele está fazendo...

Outra curiosidade
 colocar como retorno médico para fins periciais como  fator causal de  espera prolongada, aumento da espera por consulta especializada? Ora se as pessoas estão indo a pericia em INSS é porque  estão doentes, se estão doentes é porque não houve prevenção de agravos. Mas  essa insistência do secretário a falar isso me soa como uma forma educada de chamar as pessoas de dissimuladas, que estão mentindo só querem ficar no bem bom do INSS, e com isso na necessidade de laudos sufocam o sistema de saúde. Pode até não ser a intenção dele, ams que está parecendo, isto está.


2 comentários:

blogs da Angela Vaz7 disse...

Que bom minha amiga vê seus textos de novo.

blogs da Angela Vaz7 disse...

Que bom amiga vê seu texto de novo.