Páginas

Pesquisar este blog

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

uma reflexão sobre o tempo

Eu vivo nesse embate constante com o tempo. Eu me recordo que numa das noites em que eu mais pude aprender sobre o tempo, foi uma oportunidade que tive de passar uma noite com um amigo meu que estava doente. Numa fase terminal de câncer. Eu tinha ido para ali para ser útil aquela noite, cuidar dele. Eu me recordo que no meio da noite eu acordei com o choro dele, no meio daquele escuro. Aí fiquei assustado, e perguntei pra ele né: Robinho aconteceu alguma coisa? Ele me disse assim: Não! É que eu estou com um pouco de dor, já tomei o remédio. Aí estabeleceu-se aquele silêncio. Eu fiquei extremamente desconsertado, que na verdade eu estava ali pra cuidar dele. E eu acho que ele percebeu meu desconserto, e ele me disse assim: Meu amigo! Não se preocupe não, hoje só de saber que você está aqui dentro deste quarto, já torna minha vida um pouco mais feliz. Naquele momento eu experimentei o que não é do tempo. Por que o tempo é esta força que nos envelhece, que nos entristece, que nos mata, que nos leva embora, que nos distancia. E naquele momento eu experimentei a ausência do tempo, quando você pode ser inútil, quando você tem o direito de ser inútil para alguém, não fez o que deveria ser feito, mas o que me importa é que você está aqui do meu lado. Tão lindo, minha gente, quando na vida temos a oportunidade de criar essa brecha no tempo, quando nós conseguimos aliviar a nossa vida, a nossa existência a partir do amor que a gente ama, e os amantes sabem muito bem disso, quer fazer esquecer o tempo? AME! Por isso eu dizia aqui no início: Ele sacerdote das razões humanas – o tempo, eu sacerdote das divinas causas, que numa madrugada eu aprendi o verdadeiro significado do amor. Que concebe qualquer forma de inutilidade, não há problema. O importante é o que significamos um para o outro. Isso é amar. Obrigado! Obrigado por me fazer neste tempo de hoje, mais uma vez recordar, viver, que mais uma vez eu venci o tempo com a liturgia que o amor proporciona.


Padre (filósofo) Fábio de Melo

8 comentários:

jassio disse...

100 palavras, este sacerdote(pe fabio) eh de mais um abençoado de DEUS!!!

Nat Pires disse...

Eu amo esse relato... Amo o padre Fábio... Ele diz tudo com uma simplicidade imensa...

Anônimo disse...

Meu Deus, como pode tantas palavras maravilhosas que nos encanta...Eu amo ouvir as palavras abençoadas que o nosso padre Fabio de Melo profere. é uma bênção.
Maria Nazaré.

@LINE disse...

Adorei o seu blog. Já está salvo nos favoritos!

@LINE disse...

Adorei seu blog. Já está salvo nos favoritos!

Anônimo disse...

Esse padre é abençoado, realmente um escolhido por Deus para encher a vida na terra de paz, amor...

Juliana Pereira disse...

Amo ouvir e ler este texto, que me ajudou muito num momento da minha vida. O pe. Fabio realmente é uma benção de Deus.As pregações, os louvores e os livros dele me fortalecem na fé em Jesus e na busca pra ser uma pessoa melhor. Parabéns pelo blog!!!!

Juliana Pereira disse...

Amo ouvir e ler este texto, qye me ajudou muito num momento da minha vida. Realmente o pe. Fabio de Melo é um abençoado de Deus. As pregações, os louvores e os livros dele me fortalecem muito mais na fé em Jesus. Que Deus o ilumine cada vez mais. Amém. Parabéns pelo blog, showwww!!!