Páginas

Pesquisar este blog

domingo, 25 de julho de 2010

Momento de refletir?



Já se viu num momento em que precisa de quietude, de paz, tranqüilidade, para pensar, refletir, sobre fatos, sobre a vida e, como numa conspiração, a sua casa enche, sua paz acaba, seu quarto é invadido, nem mesmo durante o banho te deixam pensar, logo batem na porta e perguntam algo, nem que seja um “vai demorar”.



Não adianta ser suíte, fechar a porta do quarto, apagar a luz, fechar a janela, sempre há um intruso, um que não respeita, um espaçoso a atrapalhar sua meditação, sua reflexão.


Parece esquisito, mas hoje descobri uma estratégia de fugir disso tudo e conseguir pensar, um momento solitário, no qual não se ouve vozes, perguntas. Absolutamente nada te atrapalha, a não ser que você deixe.



Precisando de um momento de tranqüilidade, sem ouvir frases feitas, discursos prontos sobre compras de roupas, caso Bruno ou sobre comparação de seleção brasileira de vôlei e futebol, eu fui buscar outras alternativas além quarto.



Meu extra paredes foi a cozinha. Sim! Dediquei-me a fazer quitutes, depois de sujar bastante louça, lavá-las. É uma tarefa que a maioria das pessoas fogem, e não tendem a atrapalhar quem se manifesta e anima a fazer.



Assim ao lavar louça quer seja após preparo de algo ou de refeições é u momento único pra quem busca tranqüilidade em meio a multidão domiciliar de férias. O barulho da água caindo na pia impede que você escute barulhos (conversas) paralelos, ali você pode refletir como se estivesse na beira de um riacho, ou de uma cachoeira, vale a imaginação.



Se alguém te oferecer ajuda apenas diga, não, eu dou conta sozinho rapidamente, aproveite para descansar ou colocar a conversa em dia, ou ofereça um filminho para assistir, verá que compensa o sacrifício.

Um comentário:

Repositório disse...

Muito bom!
Aqui só funciona se a Rafa não estiver em casa (crianças!)...
Mas eu já experimentei essa sensação de paz na cozinha... verdade que funciona!
Um beijo