Páginas

Pesquisar este blog

domingo, 25 de julho de 2010

25 de julho – Dia do Escritor


Salve Fonseca, Gullar, Saramago, Silvas, Souzas, Oliveiras. Salve Meirelles, Mainardi, Tiburi, Cury, Gonçalves, Ribeiros, Pintos, Melo, Buber, Cook, Bauman.

Salvem todos aqueles que têm como melhor amigo o papel, que seja de celulose, reciclado ou virtual. Salvem aqueles que têm como melhor confidente ou companheira as palavras!

Palavras que encantam, que amedrontam, que fascinam, quer cria expectativas, emocionam, causam espanto, ou nos devolve a esperança de sonhar, de continuar seguindo em frente, ou simplesmente de refletir.

Escritores brasileiros, internacionais, anônimos, ou de gaveta. Mas são escritores. Não são apenas pessoas que vivem um mundo de imaginação. São pessoas reais, comuns, que vivem o cotidiano com toda a demanda que este traz, medos, anseios, alegrias, bondade, tristezas, paz (se podemos ter paz no mundo atual).

Não importa se as obras são de poesias ou críticas, contos de fada ou crônicas, histórias reais ou ficção, se possuem traço próprio ou de outros, tão pouco se seu texto espelha um pouco de si ou não. São todos escritores, independente de qualquer gosto, aliás, existem escritores para todos os gostos.

São pessoas simples, que oferecem a própria imaginação, às vezes a própria história não apenas para ser lido, ensinar, informar, ou auto-promover. Porém escrevem para viver, e não para sobreviver.

2 comentários:

Juliana Pires de Sousa disse...

Parabéns a todos os escritores pelo seu dia!

Repositório disse...

Parabéns a você - escritora!
Um beijo